Por Alysson Silva

 

A primeira impressão que se tem ao começar a assistir o filme do diretor Radu Jude é de ser um filme experimental, que pode trazer uma sensação de incômodo e de querer causar. A história ela já começa trazendo uma cena de sexo explícito  totalmente crua , amadora e sem edições . Aqui não se tem regalias ou pudores, os personagens estao bem a vontade se curtindo, se amando e fazendo sexo, com closes de nu frontal do casal assim como o ato sexual. O que pode ser chocante para alguns é natural para outras pessoas, e está  tudo bem. Somos apresentados ao video amador do título. Com todo o desenrolar e as consequências desse simples ato, que deveria ser mais uma forma de amor, acaba virando um tormento quando esse sexo cai na internet.
O filme ele é dividido em tres partes; na primeira apresentado por: Via de mao unica. Onde vemos um mundo caótico com a pandemia atual, que é abordada na trama, e a acompanhamos a vida de Emi(Katia Pascariu), uma professora de história  que luta por provar que não publicou o seu video intimo na web. Nesse primeiro momento aa cenas enfocam bem o visual, seja em suas cenas externas, como objetos, detalhes dos lugares de Bucareste, por onde a protagonista passa. Nessa altura somos jogados para o seu habitar e o seu dia-a-dia visitando os lugares, mostrando bem o realismo da sua vida e ao seu redor. O primeiro capítulo é bem atual e traz uma sequência direta ao ponto, onde vai sendo visualizado bem lentamente e com cenas que na minha visão poderiam facilmente terem sido cortadas da edição por não  trazer tanto significado a narrativa. Fechando esse primeira com Emi caminhando pela ruas da cidade, como se ela quisesse passar o seu tempo livre.
Foto de Divulgação
Foto de Divulgação
Na segunda parte intitulado: Dicionário de Piadas, letreiros e maravilhas. Vemos fatos historicos passando pela telas, e momentos da historia. Um video após o outro onde somos apresentados a uma série de palavras e os seus devidos significados, como se fosse uma extensão paralela a trama principal. A observar essas cenas se tem a ideia de que o diretor Radu Jude tivesse pegado sua coleção de videos preferidos e montado um compilado de cenas e incluído no filme, dando um verdadeiro dicionário de palavras e suas possíveis respostas num formato audiovisual. Essa parte dá um tom de documentário ao longa que seu gênero principal se tratar de uma ficção.
Em sua parte três  e final , chamado: Práxis e insinuações (comédia): Somos levados de volta a história principal e o desfecho da personagem Emi. Onde se tem um conflito a ser resolvido. O destino da professora dela ser demitida, ou permanecer na escola. O expectador tem a sua memória refrescada com as cenas de sexo amador lá do começo da trama e o enredo nos traz uma série de questionamentos. Uma professora deve ser punida por ter tido sua vida intima exposta? Seria má sorte de Emi o seu video ter caido na internet? Seria culpa dela se deixar ser filmada enquanto ela como professora infantil não  deveria se expor dessa forma? Os pais dos alunos, assim como a socidade em si trata do sexo algo ainda muito tabu e leva as críticas e todas as circunstâncias daquela situação, que poderia ter acontecido com qualquer um, onde e fácil julgar se nao aconteceu com voce, onde também se empera o machismo onde a mulher é mais julgada do que o homem que também estava no vídeo.
Foto de Divulgação
Má Sorte ou Pornô Amador é um filme experimento que retrata as relacoes humanas, o sexo e de todas as vertebras dos atos de cada um. Radu Jude conseguiu trazer uma história  simples, mas impactante. Onde cada detalhe é considerado importante, nos presenteando com situações adversas por oras dramáticas, e em outras cômicas e sabendo dosar o tom e ser um filme que não só fala  de sexo como tambem o sexo é visto sem fronteiras e sem preconceitos. Definitvamente um longa que soube ousar ao trazer diversos temas importantes, como tambem ser levado a sério. Algo interessante e que me chamou muita atenção foi o fato do filme nos mostrar tres finais possíveis para a história. E de como esse finais trazem um diferencial e representam muito as nossas vontades e escolhas . Uma boa sacada de visualizarmos finais diferentes, até um final totalmente estaparfudio e que só uma mente brilhante poderia ter imaginado e encerrando com muito bom humor.