Por Alysson Silva

 

Belas Artes Drive-in, Belas Artes À La Carte e três filmes distribuídos pela Pandora Filmes farão parte do evento.

 

Após quatro meses de sucesso, o Belas Artes Drive-In encerra suas atividades recebendo a programação 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, com duas sessões diárias entre os dias 22 de outubro e 04 de novembro, dessa vez com filmes escolhidos pela produção da própria Mostra. 

Já a plataforma desenvolvida pelo grupo, o Belas Artes À La Carte, terá exibição exclusiva do filme CASA DE ANTIGUIDADES, de João Paulo Miranda Maria, que será distribuído no Brasil pela Pandora Filmes, que, além desse, terá na programação da Mostra outros dois filmes: a coprodução Brasil, Chile e Argentina, ARANHAde Andrés Wood, e o brasileiro CURRALde Marcelo Brennand.

Em breve, a programação e o formato de exibição dos filmes serão divulgados pela própria 44a Mostra Internacional de Cinema.

 

SOBRE OS FILMES:

 

CASA DE ANTIGUIDADES, de João Paulo Miranda Maria, é um filme sobre intolerância protagonizado por Antonio Pitanga. Único latino a receber o selo do Festival de Cannes desse ano, teve sua primeira exibição mundial no Festival de Toronto, e depois no Festival de San Sebastian, na mostra “Novos Diretores”. 

SINOPSE

Cristovam é um “caipira” do interior do Brasil que busca no sul melhores condições de trabalho. Mas, o contraste cultural e étnico da nova morada em relação à sua terra natal provoca no vaqueiro um processo de solidão e perda de identidade. O ambiente tradicionalista, conservador e violento o distancia da própria realidade. Sem saída, num processo espiritual, ele renasce para enfrentar o presente.

 

ARANHA, uma coprodução Chile-Argentina-Brasil, indicada para representar o Chile no Oscar 2020, o filme do premiado diretor Andrés Wood (“Machuca”, “Violeta foi para o Céu”), apresenta duas linhas narrativas simultâneas, uma situada no Chile de 1973, durante o golpe de estado, e outra nos dias atuais. 

SINOPSE:

Inés, seu marido Justo e Gerardo fazem parte de um grupo nacionalista chileno que quer derrubar o governo democrático de Salvador Allende. Juntos, eles participam de atentados e crimes que ajudam no sucesso do golpe militar de 1973. Entre o fragor da sua luta revolucionária começa a desatar uma história oculta de amor e paixão entre Inés e o amigo íntimo do seu marido, Gerardo. Mais de quarenta anos depois, Gerardo reaparece. Zelando por seu prestígio profissional e bem-estar econômico, Inés fará o possível para que ele não revele seu passado, nem o de seu marido.

 

CURRAL, dirigido por Marcelo Brennand é um drama político que acontece no interior do Brasil, no município de Gravatá, onde durante as eleições para prefeito, a população se divide entre as cores Azul e Vermelho, que representam partidos políticos que lutam pelo poder. Por conta da seca, a água é a principal moeda de troca para conseguir votos da população.

 

SINOPSE

Chico Caixa (Thomás Aquino) é um homem humilde e ex-funcionário da distribuidora de água de Gravatá, em Pernambuco, local que sofre com a escassez hídrica. Ele é recrutado por um amigo de infância, o advogado Joel (Rodrigo García), que precisa conquistar votos de um bairro popular fundamental para conseguir se tornar vereador na cidade. Para se eleger, os dois usam o fornecimento de água como moeda de troca com a população. Chico se vê confrontado entre suas necessidades financeiras e seus princípios.